Assim como nós, os animais de estimação estão suscetíveis a sofrer com anemia, que é caracterizado pela redução do número de glóbulos vermelhos no sangue.

A anemia em cachorro pode ser causada por uma série de fatores e não é uma doença, mas um sinal de que algo está errado. Felizmente, a maioria dos casos de anemia é facilmente detectável e pode ser revertida com um atendimento médico rápido e a instauração imediata de procedimentos. No entanto, é necessário saber exatamente com o que estamos lidando e reconhecer os sintomas para levar o cão ao veterinário.

O que é a anemia?

É uma condição caracterizada pela redução da contagem de glóbulos vermelhos (também chamados de hemácias) na corrente sanguínea. Ela pode ser causada tanto pela perda excessiva de sangue quanto pela destruição dessas células.

Quais são as principais causas da anemia em cachorros?

As causas da anemia podem ter três origens. A primeira, chamada de hemorrágica, é decorrente da perda de grandes volumes de sangue, normalmente após um acidente ou de algum problema ligado às plaquetas — que geram sangramentos mais intensos no animal de forma quase espontânea.

A segunda é a anemia hemolítica, onde ocorre a destruição das hemácias. Esse fator é normalmente ocasionado por doenças que fazem com que o corpo veja essas células como invasoras e ataque o próprio sangue.

Há, ainda, uma terceira razão que envolve a medula óssea e a produção de células sanguíneas.

De modo geral, as causas mais comuns da anemia em cachorros são: cortes e ferimentos intensos; acidentes; cânceres; úlceras; intoxicações; alimentação insuficiente; doença do carrapato; doenças renais; doenças autoimunes; infestação de parasitas, como pulgas e carrapatos; verminoses.

Diversas causas podem levar um cão a sofrer com a anemia e, por isso, a investigação é fundamental. Os sintomas são: indisposição; resistência a brincadeiras; urina mais escura; palidez nas mucosas (gengivas, por exemplo); queda de pelos; redução do apetite; emagrecimento; dificuldade para respirar; sangue nas fezes ou urina.

Não deixe, portanto, de levar o pet a um veterinário caso note um ou mais dos sintomas citados acima.