O Verão proporciona finais de semana com programações intensas. Muitas vezes em curtos passeios fora de casa. Quando os pets não puderem acompanhar seus tutores é preciso alguns cuidados extras para que a segurança e o bem-estar do animal esteja em primeiro lugar. De acordo com a médica-veterinária e membro da Comissão de Bem-Estar Animal, do Conselho Federal de Medicina Veterinária, Liziè Buss, a recomendação, de modo geral, é que os pets não fiquem sozinhos e tenham sempre a companhia de uma pessoa ou de um outro animal. Os animais domésticos, no geral, são sociáveis e a solidão, para os cães principalmente, pode sim ser problemática, mesmo que por poucos uma noite.

Cuidados

Para não deixar os pets sozinhos, existem creches e hotéis, bem como os cuidadores que visitam a casa do tutor em períodos do dia e noite que ajudam com a alimentação, higiene e principalmente companhia durante a ausência da família.

Também existem no mercado pet produtos e jogos de enriquecimento ambiental, que ajudam a manter o animal ocupado nos períodos em que ele fica sozinho, reduzindo a ansiedade. Uma dica caseira é o uso de garrafa pet com petisco dentro e uma pequena abertura. Essa será uma boa distração por horas até que ele consiga ‘abocanhar o brinde’. Manter a televisão ligada e a ventilação adequada também ajuda a evitar a solidão.

Danos

Animais que passam muito tempo sozinhos acabam tendo uma série de problemas, como demonstração de agressividade; ansiedade de separação, algumas vezes até necessitam de tratamentos medicamentosos devido a situações que podem gerar mutilações. A grande maioria sente desespero e tem comportamento de pânico, muitas vezes se expressão com uivam e choram o dia inteiro. Por isso, se você ama seu pet cuide para que ele tenha sempre uma companhia e muita atenção e carinho.